Aprenda a Calcular o Índice Sharpe

 


Em um cenário de crise, como muito se ouve falar atualmente no Brasil, fazer investimentos pode se tornar uma boa opção. Isso porque, além de você fazer o seu dinheiro render, você garante algumas economias para o futuro, que, com esse cenário é cada vez menos previsível.

Entretanto, na hora de investir existem coisas que precisam ser levadas em consideração para que o seu dinheiro não seja jogado fora.

Afinal, um mau investimento é pior do que investimento nenhum. Uma das coisas que você precisa levar em consideração na hora de investir é o quanto e quando essa aplicação vai te dar retorno e que tipo de retorno isso trará. Além disso, é importante saber calcular o índice Sharpe.

No artigo de hoje, trazemos tudo o que você precisa saber sobre como calcular o índice Sharpe para fazer uma análise de desempenho, confira a seguir.

Entenda o índice Sharpe

É uma ferramenta que permite a análise de investimentos, indicando as relações entre os riscos e os retornos que um investimento pode trazer.

Ele avalia a rentabilidade de um investimento e se o grau de risco é alto, médio ou baixo.

O índice Sharpe permite que o investidor tenha visão do mercado financeiro mais amplo, conseguindo calcular melhor o seu investimento.

Foi criado pelo economista William Sharpe, ganhador do Prêmio Nobel de Economia de 1990.

No mercado financeiro, quanto mais alterações uma ação sofrer em um espaço curto de tempo, maior são suas chances de retorno ou perdas com esse investimento. Todo investidor precisa ter em mente que seus investimentos têm riscos.

Quais são os riscos índice Sharpe?

Não é fácil estabelecer um conceito exato para o que significa risco. Porém, no mercado financeiro, um dos critérios levados em consideração para saber se um investimento é de risco ou não, é o índice de volatilidade, ou seja, o quanto um investimento pode variar; subir e descer seus preços.

Os investimentos de renda variável são os que mais têm probabilidade de ter esse tipo de risco.

A volatilidade é considerada um risco porque você pode acabar vendendo ou comprando um ativo por um preço diferente do que ele realmente vale.

Tudo isso porque no período em que você realizou a transação, estava ocorrendo uma oscilação.

Existem investimentos livres de risco?

Sim, no mercado financeiro, existem os ativos que são chamados Risk Free, ou seja, são os investimentos livre de riscos.

Normalmente esses tipos de investimento são os mais seguros. Esses ativos são indicados para investidores com perfil conservador. Entretanto, obviamente, os investimentos que trazem retornos maiores, têm mais riscos, mas você pode calcular tudo previamente, através do cálculo do índice Sharpe.

Os investimentos de renda fixa costumam ser mais seguros e ser Risk Free, com isso são Ativos Livres de Risco.

Os Títulos Públicos do Governo Federal, por exemplo, são ativos que apresentam riscos baixos.

Como calcular o índice Sharpe?

O índice Sharpe tem como objetivo minimizar os riscos de um investidor e ajudá-lo no processo de tomada de decisão.

Embora pareça um cálculo bem complicado de ser feito, não existe muito mistério na hora de colocá-lo em prática.

Antes de tudo, para o cálculo do índice Sharpe, o investidor precisa saber o Risco do Ativo, o Retorno do Ativo e o Retorno do Ativo Livre de Risco. Para conseguir um resultado com mais exatidão, o ideal é utilizar valores anuais. Desse modo, para entendermos melhor o cálculo, devemos levar em consideração que:

  1. IS = índice Sharpe;
  2. RI = retorno do ativo;
  3. RF = Risk Free (Retorno do Ativo Livre de Risco);
  4. σi = Volatilidade/Risco do Ativo;

“O Risco do Ativo é representado pela letra grega “sigma”“, pois ela significa e representa volatilidade.

 

Voltando ao cálculo, a fórmula para o cálculo do índice Sharpe é a seguinte:

IS = (RI – RF) / (σi)

Baseado nessa fórmula, podemos concluir que, quanto maior for o retorno, melhor será e, que quanto menor o risco, ou a volatilidade, melhor será também. A taxa RF (Risk Free) que você irá usar depende muito. No Brasil, normalmente é utilizado o CDI.

Lembrando que todos os valores da fórmula devem seguir o mesmo padrão, preferencialmente, anual.

O resultado que você chegará com essa fórmula é o quanto de retorno excessivo você irá receber por cada unidade de risco.

Por isso, é ideal que é o índice Sharpe esteja sempre maior do que 1, para que o risco que você irá tomar seja justificado pelo retorno trazido.

Interpretando o Índice Sharpe

Após fazer o cálculo do índice Sharpe, é hora de interpretar o que ele quer dizer em relação ao seu investimento.

A lógica não é difícil; quanto maior o resultado do índice Sharpe, mais sucesso seu investimento terá. Se você estiver calculando o índice de vários investimentos para decidir por qual optar, escolha aquele que apresentar o maior índice Sharpe, pois isso significa que você terá menos riscos e mais ganhos.

Entretanto, para ser utilizado para avaliar dois investimentos, é preciso que estes possuam a mesma estratégia, apenas com algumas variações diferentes.

Você deve sempre contar com a ajuda de um especialista e levar em consideração que essa é apenas uma das formas de calcular quais são os riscos e quanto e quando você terá retorno á partir de um investimento. Porém, é fato que o índice Sharpe pode ser utilizado como fator decisivo para um investimento.

E quando o índice Sharpe é negativo?

Pode acontecer de você fazer o cálculo e o resultado que aparecer ser negativo. Nesse caso, não é preciso se desesperar.

Esse resultado mostra que, então, o melhor é investir em um ativo Risk Free, como normalmente são os ativos de renda fixa.

O investimento ideal é aquele em que o índice Sharpe resulta em valores positivos.Compare ativos parecidos e opte sempre por aquele que possuir o maior valor de índice Sharpe.

Sobre o índice Sharpe

É importante saber que o índice Sharpe não te responde sobre qual é o melhor investimento no geral e sim qual dos investimentos é o mais adequado para o seu perfil de investidor.

Outra questão que deve ser levada em consideração é de que o índice Sharpe calcula os dados passados para preverem o futuro, ou seja, ele é uma espécie de ensaio do futuro e, não necessariamente os resultados do passado serão os mesmos do futuro.

O cenário econômico está constantemente em mudança e isso sempre deve ser levado em consideração.

Não só no momento de considerar o índice Sharpe como indicador para decidir o investimento, mas sim para decidir investir em si.

Benefícios do Índice Sharpe

O índice Sharpe é um ótimo indicador para te auxiliar na hora da decisão sobre qual é o melhor investimento para o seu perfil, mediante opções com variáveis parecidas. Mas lembre-se, ele deve ser utilizado sempre como um parâmetro extra e não único na hora de avaliar um investimento.

Sozinho, ele não é suficiente para te ajudar em tomadas de decisão, mas ele pode te auxiliar também.

Isso se dá ao fato de que não existe nenhuma garantia de que resultados passados irão se repetir no futuro. Não que os dados passados não sejam importantes, mas é que existem outras variáveis que também precisam ser levadas em consideração na hora de calcular os riscos do seu investimento.

O índice Sharpe é bastante útil quando possui uma grande quantidade, ao mesmo tempo, de investimentos. Ele costuma ser mais ainda para os grandes investidores.

Conclusão sobre o índice Sharpe

Mais do que apenas aprender a calcular o índice de Sharpe, é preciso que você conte com profissionais na hora de calcular os riscos do seu investimento.

Além disso, é importante você saber qual é o tipo de análise que é mais útil para saber as estimativas de risco e retorno sobre os seus ativos, pois como bem vimos neste artigo, às vezes, é preciso levar em consideração mais de uma fórmula de cálculo, bem como suas variáveis.

Por realizar os cálculos com informações de um cenário econômico passado, essa métrica não deve ser considerada isoladamente.

Isso porque, com um cenário econômico, que está em constante alteração, o resultado apresentado não será 100% fiel.

Além disso, o índice Sharpe somente será um cálculo útil se utilizado para comparar fundos de variáveis semelhantes.

No artigo de hoje você viu tudo que você precisa saber sobre como calcular e interpretar o índice Sharpe na hora de calcular os riscos de seus investimentos.

Se você gostou deste artigo e quer ver mais conteúdo como esse, continue acompanhando as nossas publicações e confira também os nossos artigos anteriores no arquivo aqui do blog.

Aqui no Renda Fixa você encontra as melhores dicas para aprender a lidar com as suas finanças, mantendo o seu orçamento organizado, suas contas em dia e poupando dinheiro, além de orientações valiosas para escolher as melhores alternativas de investimentos de acordo com os seus objetivos.

Tem alguma dúvida ou quer fazer uma sugestão? Deixe o seu comentário aqui abaixo!

Artigos que podem ser úteis para você: Como fazer aportes mensais para investir? | TED e DOC: Você sabe quanto paga?

 

Compartilhe este conteúdo

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

Sobre Nós

A maior plataforma de investimentos do país. Encontre os melhores investimentos de acordo com seus objetivos gratuitamente.

Post Relacionados

aportes mensais

Aprenda a fazer este planejamento  Vocês já devem ter percebido que muitas

análise fundamentalista

Introdução à Analise Fundamentalista Você já ficou em dúvida sobre qual ação

filho

Confira as dicas Fazer investimentos é uma das melhores formas de conseguir

Seguir

Mais Assisitidos

Fechar Menu
Abrir Chat
Olá, tudo bem? Me chamo Rafael e sou economista, como posso te ajudar?
Powered by