Como fazer aportes mensais no Tesouro Direto

 


Antes de explicar para você sobre como realizar os seus aportes mensais no programa, é necessário que você entenda do que o Tesouro Direto se trata, por isso, vamos começar o artigo com essa explicação.

O programa foi criado no ano de 2002 através de uma parceria entre o Tesouro Nacional e a BM&FBovespa, hoje B3.

O Tesouro Nacional consiste no conjunto de meios financeiros que estão à disposição do governo nacional e estão sob a administração do Erário Público Federal.

O objetivo da criação do programa Tesouro Direto é tornar mais democrática a possibilidade de investir em títulos da dívida pública nacional.

Esses títulos são emitidos pelo Tesouro Nacional e possuem a função de captar recursos para que o Estado brasileiro possa financiar as suas ações administrativas.

De forma geral, podemos dizer que quem adquire um dos títulos comercializados pelo Tesouro Direto está fazendo um empréstimo para o governo, que vai devolver o valor emprestado mediante uma remuneração determinada.

Anteriormente à criação do programa, essa era uma operação que só poderia ser realizada por uma pessoa física por meio de um fundo de investimentos em renda fixa no qual estivessem incluídos os papéis do Tesouro Direto.

Atualmente, é possível para qualquer pessoa investir nesses papéis, cujo preço mínimo para compra dos títulos é de 30 reais e todo o processo pode ser realizado através da internet.

 

Quais são os títulos comercializados pelo programa Tesouro Direto

Você também deve conhecer quais são os títulos que podem ser adquiridos por meio do programa Tesouro Direto.

Existem opções de aplicações financeiras pré ou pós-fixadas, sendo essas últimas atreladas as taxas de variação da inflação medidas pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) que é o Tesouro IPCA+ ou à variação da taxa básica de juros da economia (taxa Selic), o Tesouro Selic.

Os prazos de investimento e os fluxos de remuneração de cada uma dessas alternativas é diferente.

No caso dos títulos prefixados, o investidor pode saber o valor exato que vai receber se permanecer até a data de vencimento o mesmo.

Essa é uma alternativa de investimento interessante se o investidor acredita que a Selic permanecerá mais baixa pelo período do seu investimento.

Já os títulos pós-fixados possuem a remuneração atrelada às taxas Selic ou IPCA e o lucro a ser obtido ao final do prazo da aplicação depende da variação desses índices.

Dessa maneira, o rendimento do investimento deverá ser definido por meio de uma remuneração pré definida que será somada à variação do índice ao qual o papel está atrelado durante o período da aplicação.

O prazo das aplicações é determinado por ano e não por período, como por exemplo, o título Tesouro Selic 2025.

É possível fazer aportes mensais no programa Tesouro Direto

Quem decide aplicar dinheiro no programa Tesouro Direto pode optar por realizar aportes mensais para investir no programa, embora não seja obrigatório aplicar todos os meses.

Desde o ano de 2012 o programa apresentou a possibilidade do investidor realizar o agendamento da compra periódica dos títulos da dívida pública comercializados no Tesouro Direto e essa funcionalidade está à disposição das corretoras que negociam esse tipo de aplicação financeira.

Assim sendo, utilizando o agendamento realizado pelo módulo para a aquisição periódica de títulos, o investidor poderá realizar aportes mensais no programa.

Estão disponíveis, inclusive, sistema que permitem que o investidor faça aportes mensais do mesmo valor, fazendo com que todos os meses o investidor faça aportes, independente da quantidade de papéis que o valor escolhido permita comprar.

Essa é uma funcionalidade bastante útil para o investidor que quer planejar suas aplicações mês a mês a partir de rendimentos constantes.

Para exemplificar: se todos os meses você recebe um valor correspondente ao aluguel de um imóvel e deseja direcionar o valor recebido para a sua aplicação no Tesouro Direto, você pode fazer isso por meio dessa função do programa.

Não será possível saber de antemão a quantidade de títulos que poderão ser adquiridos a cada mês, entretanto, programar o investimento faz com que a aplicação seja assegurada através do agendamento predeterminado da compra dos títulos.

Realizar aportes mensais no Programa Tesouro Direto vale a pena?

A estratégia de programar aportes mensais para investir no Tesouro Direto é bastante válida como forma de aderir ao programa, ainda que você não possua uma grande quantidade de capital disponível para realizar o investimento.

Entretanto, o investidor precisa considerar o fato de que o retorno da aplicação está diretamente relacionado ao montante que foi investido por ele.

Assim, quanto mais capital você puder aplicar no Tesouro Direto no momento em que você começar o seu plano de investimento, maior poderá ser a rentabilidade alcançada. Depois disso, a cada mês, é possível realizar outras aplicações no programa.

É indicado investir apenas em um título do programa Tesouro Direto?

No caso do investidor que deseja realizar  um investimento previsível, semelhante à Caderneta de Poupança, entretanto que pode oferecer uma rentabilidade mais favorável, é interessante adotar a estratégia de investir em somente um título do programa Tesouro Direto.

Dessa forma, é possível prever com mais facilidade qual será o rendimento que foi apresentado por esse títulos, sendo possível simular uma poupança, entretanto, com uma rentabilidade mais alta.

Por outro lado, para o investidor que pretende diversificar sua carteira e deseja investir em mais de um dos títulos do Tesouro Direto, o que consiste em uma estratégia bastante indicada, é possível obter diferentes possibilidades de remuneração.

Isso aumenta as chances de o investidor conseguir ter resultados ainda mais favoráveis com seus investimentos.

O resgate dos títulos do programa Tesouro Direto pode ser realizado a qualquer momento?

A partir do ano de 2015, o programa Tesouro Direto passou a oferecer a possibilidade de o investidor realizar resgates diários, o que confere à essa aplicação uma liquidez absoluta.

Entretanto, é importante ressaltar que essa liquidez não acompanha a rentabilidade do investimento, ou seja, o resgate antecipado pode gerar perdas para o investidor.

Em virtude disso, é necessário lembrar ao investidor que no caso do Tesouro Direto, os títulos que serão adquiridos contam com uma data de vencimento estabelecida no momento da compra.

Assim sendo, quando o resgate é realizado antes dessa data de investimento, a rentabilidade da aplicação é prejudicada.

O que fazer para investir mensalmente no programa Tesouro Direto?

A rentabilidade e a segurança da aplicação já são dois bons motivos para investir nos títulos da dívida pública do programa Tesouro Direto.

Mas não é apenas isso, outra grande vantagem dessa alternativa de investimento é a praticidade com que o investidor pode realizar as suas aplicações no programa. Para isso, basta criar uma conta em uma corretora de valores que seja autorizada a negociar esses papéis e então começar a investir.

Antes, entretanto, é necessário também ser titular de uma conta corrente que vai ser utilizada para realizar seus aportes mensais.

É muito importante que você esteja atento ao valor das taxas cobradas pela corretora escolhida. Atualmente, existem diversas opções de empresas como essas que não realizam cobrança de taxas.

Depois disso você deverá escolher qual dos tipos de títulos você deseja aplicar dinheiro todos os meses.

Em seguida, através da plataforma da corretora na qual você realizou o cadastro, você deverá programar a data e o valor que a instituição financeira na qual você tem a conta corrente deve enviar para a sua carteira de investimentos.

No artigo de hoje você viu como poderá realizar aportes mensais para investir nos títulos da pública comercializados na internet pelo Tesouro Nacional por meio do programa Tesouro Direto.

Se você gostou desse artigo e quer ver mais conteúdo como esse, continue acompanhando as nossas publicações e confira também os nossos artigos anteriores no arquivo do blog.

Aqui no Renda Fixa você encontra as melhores dicas para escolher as melhores aplicações financeiras disponíveis no mercado de acordo com os seus objetivos e também orientações certeiras para que você consiga manter a sua vida financeira organizada e saudável. Fique ligado.

Em caso de dúvidas ou sugestões, deixe o seu comentário aqui em baixo.

Artigos que podem ser úteis para você: Como fazer aportes mensais para investir? | TED e DOC: Você sabe quanto paga?

Compartilhe este conteúdo

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

Sobre Nós

A maior plataforma de investimentos do país. Encontre os melhores investimentos de acordo com seus objetivos gratuitamente.

Post Relacionados

No nosso último post que inaugurou a parceria entre a Hurst Capital

Fundos de renda fixa captam R$ 21,3 bilhões em setembro

Os produtos de renda fixa foram destaque na indústria de fundos em

Por diversas décadas, o investidor de renda fixa brasileira foi acostumado a

Seguir

Mais Assisitidos

Fechar Menu
Abrir Chat
Olá, tudo bem? Me chamo Rafael e sou economista, como posso te ajudar?
Powered by