Como montar sua reserva de emergência

 

Você é do tipo de pessoa que planeja cada passo da sua vida ou do tipo deixa a vida me levar? O fato é que independente do caminho que você esteja seguindo uma coisa é certa, é bem pequeno o controle que temos sobre o que pode nos acontecer no futuro. Você pode ter uma vida completamente equilibrada com seus planos e metas bem definidos para os próximos dez ou vinte anos, mas já pensou que basta um imprevisto acontecer para tudo sair dos trilhos?

Eu sei que esse tipo de conversa pode acabar tomando um rumo um tanto quanto sério, mas é sobre a importância de estar preparado para situações inesperadas que vamos falar hoje. Ter uma quantia aplicada para protegê-lo pode representar segurança e estabilidade no futuro. A ideia de uma reserva e emergência é ter um valor que seja capaz de cobrir seu padrão de vida por alguns meses caso algo aconteça com você.

Além disso, outro caso que você também deve estar preparado é que são vários os eventos que podem nos levar a gastar uma boa quantia de dinheiro com coisas inesperadas como o conserto de um carro, gastos médicos, o reparo de algo em casa, precisar comprar um novo celular ou computador… Nessas situações ter uma reserva de emergência pode te livrar de ter que pedir dinheiro emprestado ao banco e sofrer depois com as altas taxas de juros praticadas pelo mercado ou do constrangimento de recorrer amigos e familiares.

Liquidez

Situações emergenciais requerem medidas emergenciais, o ideal é que você monte sua reserva alocando seus recursos em produtos com alta liquidez. Liquidez significa a rapidez que o seu ativo pode ser convertido em dinheiro. Isso para que em situações de urgência esse dinheiro possa ser resgatado com facilidade e rapidez.

Investimentos com prazos mais longos costumam apresentar uma maior rentabilidade, porém, o ponto negativo é que existe um prazo de resgate, ou seja, uma data combinada entre você e a instituição financeira para ter o seu dinheiro acrescido dos juros na sua conta. Por essa baixa liquidez, esse tipo de investimento não é recomendável para quem deseja formar uma reserva de emergência.

Por isso, o ideal é que você aplique seu capital destinado para essa finalidade em produtos que possa resgatar no mesmo dia ou no máximo do dia seguinte. No mercado financeiro a sigla para que o prazo de transação seja realizado é escrita por D + o número de dias, logo, uma dica é buscar por investimentos com prazo de vencimento D+0 ou D+1.  Assim, feita a solicitação de resgate, ele estará disponível na sua conta nesse prazo, lembrando que se deve levar em consideração o número de dias úteis.

Qual deve ser o valor da minha reserva?

Como falei no início, o ponto principal da reserva é ter um valor aplicado que esteja disponível para você caso ocorra alguma emergência. Mas não existe uma quantia que seja padrão, para cada pessoa será um valor diferente. O primeiro passo para descobrir a sua é saber quanto custa para manter o seu padrão de vida.

Colocar suas despesas no papel vai ajudá-lo nessa etapa, ter ideia de quanto você gasta por mês com alimentação, saúde, educação, entre outros, servirá como base para montar sua reserva. Sabendo essa quantia, você terá que avaliar por quantos meses deverá estar coberto, esse é o segundo passo.

Outro critério é em relação a estabilidade que você possui hoje no trabalho, para quem não corre o risco de perder o emprego ou de ter seu salário reduzido a quantidade de meses de cobertura poderá ser menor. Por exemplo, para um servidor público, ou seja, alguém com estabilidade em seu trabalho, uma reserva de emergência de três meses pode ser suficiente.

Agora, vamos supor que você seja autônomo ou trabalhe em uma empresa privada e corra alguns riscos em relação a esse critério. É importante ter uma reserva de emergência com um prazo mais longo, de pelo menos seis meses. Supondo que o seu custo de vida seja de R$ 5 mil, o recomendável é que sua reserva seja no mínimo de R$ 30 mil para que caso fique desempregado, consiga se manter por um bom período até encontrar uma nova oportunidade.

Onde devo aplicar meu dinheiro para montar minha reserva de emergência?

Falamos sobre a liquidez anteriormente, outro ponto essencial na escolha dos seus investimentos é em relação ao risco. Você deve alocar seus recursos em aplicações com menores riscos, isso porque a segurança é ponto principal da reserva. Claro que você terá que abrir mão de uma possível rentabilidade nesse momento, mas poderá utilizar estratégias mais ousadas quando tiver seu colchão de liquidez estabelecido com total segurança. Logo, alta liquidez e baixo risco serão seus principais aliados na reserva de emergência.

CDB com liquidez diária

CDB é sigla para Certificado de Depósito Bancário, nessa modalidade de investimento você empresta seu dinheiro para o banco que irá atuar como intermediador financeiro utilizando o seu dinheiro como crédito para quem precisa desse valor. Resumindo, você empresta dinheiro para o banco emprestar para alguém.

Por deixar seu dinheiro com o banco, ele irá pagar a você uma taxa de juros. Normalmente os juros dos CDBs são calculados com base em uma porcentagem do CDI (Certificado de Depósito Interbancário), você pode consultar qual o CDI de hoje no site da B3 o link é esse aqui. Hoje existem CDBs com liquidez diária que rendem um valor bem próximo de 100% dessa taxa.

É claro que você pode encontrar no mercado CDBs com rendimentos superiores, mas fique atento ao prazo de vencimento. A prioridade para sua reserva é investimentos com alta liquidez. Escolher um investimento somente pela rentabilidade pode ser uma grande cilada, você precisa definir primeiro seus objetivos. Fazer resgates antes do prazo de vencimento pode sim incorrer em prejuízos.

Tesouro Selic

O Tesouro Selic é um título público da plataforma do Tesouro Direto, esse investimento é considerado pós-fixado pois é indexado, com diz seu nome, a Taxa Selic, a taxa básica de juros da economia brasileira. Ou seja, caso a Selic aumente, seu rendimento será maior, caso ela diminua, os ganhos serão menores.

As vantagens do Tesouro Selic são a segurança e liquidez, duas importantes variáveis que conversamos bastante nesse artigo. Os títulos públicos são considerados investimentos livres de risco, pois contam com a garantia do Tesouro Nacional. Outro ponto é que o Tesouro tem o compromisso da recompra dos seus títulos, então, caso precise resgatar seu investimento, poderá solicitar o resgate.

A diferença do Tesouro Selic para os demais títulos do Tesouro é que não existe a marcação a mercado na hora da recompra dos títulos. A marcação a mercado é a atualização do preço de um ativo de renda fixa e ocorre normalmente de forma diária, você pode, por exemplo, comprar um título por um valor e na hora que precisar fazer o resgate, este estar cotado por um preço menor do que foi pago por você.

No Tesouro Selic, no entanto, não existe o risco de rentabilidade negativa. Só esteja atento às taxas e cobranças. Nessa modalidade de investimento você pagará IOF caso resgate sua aplicação no primeiro mês sobre a rentabilidade, imposto de renda na tabela regressiva na hora do resgate e a taxa de custódia de 0,3% para a B3 sobre o valor do título. É importante falar que muitas corretoras não cobram taxa de administração para investir no Tesouro, procure saber quais são as que oferecem essa isenção.

Fundos de Renda Fixa

Primeiro acho interessante explicar o que é um Fundo de Investimento: na teoria os Fundos de Investimentos funcionam como um condomínio, cada investidor compra uma ou mais cotas e recebe os rendimentos de acordo com a quantia de cotas que possui. A analogia com um condomínio nos traz a ideia de reunião de pessoas, cada uma vai aplicar uma quantia no fundo e todo esse valor somado será o patrimônio do Fundo de Investimento. Quem toma as decisões em relação a compra e venda de ativos do fundo são os gestores.

Com uma quantia maior em mãos, os gestores do fundo ganham poder de barganha. Dessa maneira, eles conseguem negociar com as instituições financeiras melhores taxas para a rentabilidade do Fundo de Investimento. Porém, é preciso ter bastante cuidado com alguns pontos, nos fundos são cobradas taxa de administração anualmente, imposto de renda e alguns cobram também taxa de performance que poderá ser abatida diariamente na rentabilidade. O ideal é que você avalie se é vantajoso fazer essa escolha em termos de praticidade e rentabilidade.

Os Fundos de Renda Fixa são uma modalidade de investimento na qual pelo menos 80% do seu patrimônio estará aplicado em produtos de renda fixa como CDBs, Títulos do Tesouro, Letras Financeiras, entre outros. A diferença de comprar uma cota de um Fundo de Renda Fixa e comprar Títulos de Renda Fixa diretamente é a diversificação e a gestão profissional que o fundo oferece. Ou seja, ao invés de ter um só título, você terá vários em sua carteira, o que dilui o seu risco e você também não terá que se preocupar em fazer as alocações, o gestor cuidará desse ponto para você.

A grande vantagem é que muitos Fundos de Renda Fixa oferecem a possibilidade de resgate dos recursos no mesmo dia em que o saque foi solicitado. Porém, o horário limite para a solicitação de resgate da maioria dos fundos é 13h30 para que o dinheiro caia na sua conta no mesmo dia, ou seja, em D+0, caso passe desse horário, o resgate fica agendado para o dia seguinte, isso, claro, em dias úteis.  

Concluindo

Montar uma reserva de emergência deve ser uma das principais etapas para um planejamento financeiro de sucesso. Tendo uma quantia disponível e aplicada com inteligência em investimentos com alta liquidez e baixo risco, você estará seguro caso ocorra algum imprevisto e poderá ainda assim honrar com seus compromissos financeiros.

Espero que o artigo de hoje tenha ajudado vocês e já sabem que qualquer dúvida é só falar com a gente pelos comentários.

Até a próxima!

Artigos que podem ser úteis para você: Os Melhores Investimentos para quem tem Perfil ConservadorPor que você deve começar a investir agora e não depois?

 

Compartilhe este conteúdo

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

Sobre Nós

A maior plataforma de investimentos do país. Encontre os melhores investimentos de acordo com seus objetivos gratuitamente.

Post Relacionados

aportes mensais

Aprenda a fazer este planejamento  Vocês já devem ter percebido que muitas

análise fundamentalista

Introdução à Analise Fundamentalista Você já ficou em dúvida sobre qual ação

filho

Confira as dicas Fazer investimentos é uma das melhores formas de conseguir

Seguir

Mais Assisitidos

Fechar Menu
Abrir Chat
Olá, tudo bem? Me chamo Rafael e sou economista, como posso te ajudar?
Powered by