Cuidado ao investir pela rentabilidade passada!

 

Obter os melhores rendimentos com sua carteira de investimentos é o desejo – e a meta – de todo investidor, não é mesmo? A busca do investidor pela rentabilidade perfeita, no entanto, pode levá-lo a cair em grandes ciladas, como o erro de investir pela rentabilidade passada.

Realizar aportes baseando-se apenas na rentabilidade do passado é um dos erros mais comuns cometidos pelos investidores na hora de escolher seus investimentos. Por isso, no artigo de hoje, você entenderá por que se deve ter muito cuidado ao investir pela rentabilidade passada – seja em renda fixa ou variável – e descobrirá o que deve considerar na hora de escolher seus investimentos.

Boa leitura!

A busca pela rentabilidade perfeita

Todo investidor que monta uma carteira de investimentos diversificada tem como objetivo principal ver seus investimentos renderem cada vez mais e melhor. Afinal de contas, ninguém investe para ter uma rentabilidade ruim, não é mesmo?

Esta busca pela rentabilidade perfeita, no entanto, pode levar o investidor a cometer uma série de erros e deslizes que podem resultar no oposto do que se espera: uma rentabilidade ruim e até mesmo a perda de parte do dinheiro investido.

Para evitar cair nestas ciladas, a primeira questão que todo investidor deve ter em mente é que a rentabilidade é apenas uma conseqüência do risco que cada investidor pretende assumir. Um investidor conservador, por exemplo, que não considera investir em renda variável, tem maiores chances de ter rentabilidades menores que um investidor que possui, no seu portfólio, investimentos em renda variável – que são mais arriscados e que oferecem, ao mesmo tempo, chances maiores de bons rendimentos.

Por conta destas realidades distintas e particulares de cada investidor, é importante que esta busca por rentabilidades mais interessantes se concentre naquele nível de risco que o investidor pretende se manter. A comparação dos investimentos, portanto, deve ocorrer dentro de um patamar específico, no qual o investidor se sinta confortável para aplicar seu dinheiro.

O erro de se investir pela rentabilidade passada

Considerados todos os pontos relacionados ao risco de cada investimento, é hora de se atentar ao principal erro cometido por investidores brasileiros: investir baseando-se na rentabilidade passada dos investimentos e nas estratégias utilizadas no passado.

E engana-se quem acredita que o erro de se investir pela rentabilidade passada se concentra somente na renda variável – como os fundos de investimento e as ações.  Muitos investidores acabam realizando aportes em renda fixa baseando-se em determinadas estratégias que foram favoráveis aos investidores no passado – e acabam perdendo muito dinheiro com isso em muitas situações.

Existem determinadas estratégias que podem ser bastante positivas para investidores em um determinado cenário econômico, mas que podem não fazer muito sentido em um cenário diferente. A questão da taxa de juros é um bom exemplo destas mudanças que podem impactar diretamente na rentabilidade dos investimentos em renda fixa.

Imagine, por exemplo, que os investidores optem por aplicações que estejam atreladas a um indicador por conta dos retornos que o mesmo ofereceu em um passado recente. Agora pense que, nos meses seguintes, a tendência se inverta e o indicador comece a entregar rentabilidades mais baixas – ou até negativas. O resultado seria desastroso para o investidor, não é mesmo?

Uma situação hipotética como esta – mas que acontece com mais freqüência do que você imagina –  poderia facilmente ser evitada se, ao invés de se concentrar apenas na rentabilidade passada, o investidor analisasse o cenário macroeconômico como um todo e, principalmente, todas as opções de produtos para investimentos alinhadas aos seus objetivos e ao seu perfil enquanto investidor.

O que considerar na hora de escolher os investimentos?

Na hora de escolher os investimentos que irão compor seu portfólio é importante levar em consideração, em primeiro lugar, seu perfil de investidor e seu planejamento financeiro. De nada adianta escolher, por exemplo, um investimento com excelente rentabilidade que não esteja alinhado ao seu perfil enquanto investidor ou que não ofereça a liquidez necessária para os seus objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo.

Além disso, no momento da comparação de rentabilidade de produtos para montagem da carteira, é fundamental escolher produtos que possuam as mesmas características e riscos semelhantes. Caso contrário, a comparação perderá todo o sentido e poderá levar você a fazer escolhas ruins, que resultarão em perdas financeiras.

Se você quer montar uma carteira de investimentos sólida e consistente, portanto, é imprescindível não enxergar a comparação das rentabilidades como fator decisivo para escolha de produtos, mas sim priorizar seu apetite ao risco e seus objetivos financeiros pessoais. E jamais se esqueça que a rentabilidade passada dos investimentos não é e nunca será garantia de resultados futuros!

E você, o que leva em consideração na hora de montar sua carteira de investimentos? Deixe seu comentário!

Artigos que podem ser úteis: Como escolher: Banco ou Corretora? | A importância da diversificação dos investimentos

 

Compartilhe este conteúdo

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

Sobre Nós

A maior plataforma de investimentos do país. Encontre os melhores investimentos de acordo com seus objetivos gratuitamente.

Post Relacionados

Não caia nessas armadilhas! Investir no mercado financeiro é um processo cada

ações blue chip

Saiba o momento de comprar as ações blue chip Um jogo muito

Fundos de investimento

Veja uma forma fácil de descobrir Você já parou para pensar sobre

Seguir

Mais Assisitidos

Fechar Menu
Abrir Chat
Olá, tudo bem? Me chamo Rafael e sou economista, como posso te ajudar?
Powered by