10 dicas para não fazer dívidas

 

10 dicas para não fazer dívidas

Dívidas acumuladas são algo que pode tirar o sono de qualquer pessoa, e para escapar delas, é muito importante que você cuide da saúde da sua vida financeira, e saiba organizar e planejar o seu orçamento e os seus gastos de uma maneira inteligente e estratégica.

Falando assim, pode parecer complicado, mas tomando algumas atitudes simples, é possível manter as suas finanças equilibradas, e escapar do endividamento. Para tanto, separamos 10 dicas simples que irão te ajudar a não acumular dívidas. Confira.

DICA 1 – Tenha um planejamento financeiro estruturado

O primeiro passo para conseguir uma vida financeira estável, e longe das dívidas, é ter um planejamento financeiro estruturado.

O planejamento das suas finanças de forma estruturada auxilia você a ter a noção exata em relação aos seus gastos, e assim, é possível que você consiga saber qual é a realidade em que as suas finanças se encontram inseridas.

Sem planejamento, é mais provável que as dívidas acabem se acumulando, uma vez que você apenas gasta o seu dinheiro, sem saber exatamente quanto, como e com o que.

O planejamento é o que garante que as suas contas estejam em ordem, e que você consiga não apenas pagar tudo aquilo que deve, mas também consiga realizar seus sonhos e objetivos, poupar dinheiro para o futuro, ter uma reserva financeira para emergências, e alcance assim um padrão estável em relação as suas finanças.

Isso porque um bom planejamento financeiro para evitar as dívidas é realizado levando em consideração os 3 pilares de segurança financeira, que são:

  1. A segurança financeira básica, que se refere a capacidade de garantir o pagamento das despesas básicas, que têm a ver com a sobrevivência e um padrão mínimo de qualidade de vida, como a alimentação, a moradia, a educação, a saúde e o lazer;
  2. A segurança financeira para estar protegido na ocorrência de alguma emergência, garantindo fundos para o pagamento de despesas inesperadas sem a criação de dívidas;
  3. A segurança financeira futura, que tem a ver com conseguir poupar dinheiro, para que no futuro, após a aposentadoria, você e sua família consigam manter o padrão de vida.

Uma dica para que você consiga fazer um planejamento financeiro estruturado eficiente é contar com o apoio de todos os membros da família, para que juntos consigam mapear e planejar todas as despesas da casa.

DICA 2 – Mantenha o controle de todos os seus gastos

10 dicas para não fazer dívidas

Outro passo que deve ser dado para que você consiga escapar de vez das dívidas, é manter todos os seus gastos sob controle, ou seja, você deve fazer o detalhamento cuidadoso de todo o seu orçamento.

Para isso, é importante, como dissemos anteriormente, que você tenha a noção exata da sua realidade financeira.

O controle dos seus gastos, embora pareça a uma primeira vista, algo muito difícil de se alcançar, pode ser obtido de forma simples e prática.

A tecnologia inclusive oferece uma forma de fazer o controle de todos os seus gastos, e assim proteger o seu bolso das dívidas, de modo bastante fácil.

Uma planilha no Excel, contendo todas as suas receitas, ou seja, todas as fontes de renda do seu orçamento, é uma forma de saber exatamente quanto de dinheiro você tem disponível.

Uma segunda planilha contendo o valor de todas as suas despesas fixas, ou seja, todas as contas básicas que você precisa arcar periodicamente para viver, tais como suas contas de água, luz, telefone, entre outros, é uma forma de saber exatamente o quanto em dinheiro você precisa todos os meses.

Uma terceira planilha expondo todos os seus gastos ocasionais, mesmo que pareçam insignificantes, também deve ser feita.

Por fim, uma planilha com todos os gastos que você pretende fazer, ou seja, contendo os valores dos bens ou serviços que você pretende adquirir.

Pronto, analisando e cruzando todos esses dados, você é capaz de ter a noção exata de como anda a sua vida financeira, e desta forma, pode se prevenir das dívidas, uma vez que consegue saber exatamente quanto dinheiro tem, quanto dinheiro gasta e quanto dinheiro precisa poupar para comprar as coisas das quais precisa.

DICA 3 – Prefira as compras em dinheiro e à vista

10 dicas para não fazer dívidas

Uma das formas mais inteligentes de escapar definitivamente das dívidas é, sempre que possível, fazer as suas compras à vista, e de preferência fazendo o pagamento em dinheiro.

O principal fator de endividamento da maioria das pessoas que estão inadimplentes, é em decorrência de parcelamentos realizados com cartões de crédito ou crediários de compra, por isso, evita-los é uma ótima estratégia.

As dívidas relacionadas a parcelamentos, sejam em cartões de crédito ou em crediários, costumam contar com taxas de juros altíssimas, o que dificulta ainda mais o pagamento das mesmas, aumentando cada vez mais o endividamento, por isso, fuja delas.

Além de evitar o endividamento com parcelamentos, as compras à vista, principalmente se realizadas em dinheiro vivo, costumam ser bastante vantajosa para o consumidor. Isso porque, por conta dos juros relacionados aos parcelamentos, compras à vista costumam sair mais baratas.

Outro fator a favor das compras realizadas com dinheiro vivo, é que diferente das compras no cartão, comprando desta forma você consegue sentir o impacto financeiro no seu orçamento no momento exato em que está comprando, diferente do cartão, quando você só sente esse impacto lá na frente, quando chega a fatura.

Desta forma, ao gastar dinheiro vivo, a tendência é que você se policie melhor e evite os gastos desnecessários com mais facilidade.

Além disso, grande parte dos estabelecimentos comerciais oferecem descontos que costumam ser bem altos para quem prefere pagar à vista e em dinheiro.

Assim, além de escapar das dívidas relacionadas aos parcelamentos, você consegue também economizar bastante ao optar pelo pagamento de suas contas realizado desta forma.

Uma boa alternativa para evitar as compras no cartão de crédito, é criar uma rotina semanal de realização de saques em dinheiro, e fazer uso apenas da quantia sacada para ser usada naquela semana.

DICA 4 – Fuja dos gastos desnecessários

Se você quer mesmo escapar das dívidas, e manter uma vida financeira saudável, é muito importante que você evite os gastos desnecessários, ainda que a primeira vista, pareça pouco.

Esse ponto é muito simples, se você não precisa realmente comprar determinada coisa, simplesmente não compre.

Uma das coisas que mais atrapalha a vida financeira das pessoas e levam ao surgimento de dívidas são os pequenos gastos desnecessários que são realizados sem muita reflexão.

A pessoa pensa que é apenas um pouco de dinheiro, e que aquilo não vai fazer diferença no final das contas, entretanto, o que acontece realmente é que esses pequenos gastos vão aos poucos se acumulando, e o controle sobre o orçamento acaba sendo perdido.

Desta forma, um dos melhores jeitos de proteger o seu bolso das dívidas é evitar os gastos desnecessários e as pequenas despesas que você pode até considerar bobas, mas que no final, podem prejudicar muito o seu orçamento.

Além disso, depois de ter realizado o seu orçamento detalhado, analise-o cuidadosamente, e tente descobrir quais gastos ali podem e devem ser cortados.

Gastos supérfluos, como compras desnecessárias, jantares fora em restaurantes caros, entre outros exemplos de gastos relacionados ao estilo de vida que você que não são cruciais, não só podem, como deve ser diminuído, e, dependendo de como anda a saúde da sua vida financeira, serem até eliminados, caso seja necessário.

Como dissemos anteriormente, é bom que você saiba exatamente como o seu dinheiro vem sendo gasto, e, depois de ter essa noção exata, o ideal é que você faça os ajustes necessários nos seus gastos, e só mantenha aqueles que realmente sejam necessários.

DICA 5 – Calcule o valor total de quanto você está devendo e quite as suas dívidas

Caso você já tenha algumas dívidas acumuladas, e precise quitá-las para sair do vermelho, o primeiro passo que você deve dar, é o de não fazer mais nenhuma dívida no momento, ou seja, pelo menos até sair do vermelho, não se endivide novamente.

O segundo passo é calcular o valor exato de quanto você está devendo neste momento, principalmente se você estiver devendo para mais de um credor.

Afinal de contas, para poder fazer o pagamento de todas as suas dívidas, a primeira coisa que você deve saber é o quanto exatamente você está devendo, não é mesmo?

E se as dívidas já se acumularam, é necessário que você trace algumas estratégias para conseguir quitá-las o mais rápido possível, ou cada vez mais o seu endividamento será maior.

Depois de organizar suas pendências, colocando na ponta do lápis o total de tudo que você deve, decida como vai começar a pagá-las separando de acordo com a prioridade de cada uma delas.

As pendências mais antigas, são as que mais têm prioridade no pagamento, já que os juros estão se acumulando no decorrer do tempo, e pode ficar cada vez mais difícil realizar o pagamento, quanto mais você demorar.

As despesas básicas, como as contas de água, luz e telefone não devem ficar pendentes, quite essas pendências, caso existam, da forma mais rápida possível.

Se está pensando em solicitar um empréstimo para pagar seus credores, pense bem essa estratégia, já que você estará criando mais um endividamento para sanar o primeiro.

Antes de apelar para um empréstimo, tente renegociar suas dívidas com seus credores.

Seja inteligente para quitar suas dívidas, e se possível, evite parcelamentos, é bem provável conseguir descontos altos se, ao negociar com o credor, você oferecer a possibilidade de pagar tudo que está devendo de uma vez só.

DICA 6 – Invista em educação financeira para você e para toda a sua família

10 dicas para não fazer dívidas

Para alcançar uma vida financeira saudável e não acumular dívidas é importante que toda a sua família receba uma boa dose de educação financeira.

Todos os membros da família, sem exceção, devem estar cientes de todas as estratégias que estão sendo tomadas para a organização do planejamento financeiro do grupo familiar. Inclusive as crianças.

Inclusive, incluir as crianças no planejamento financeiro da casa, e oferecer para elas uma boa educação financeira, é uma excelente forma de criar adultos com responsabilidade nas suas finanças, que saberão evitar as dívidas.

E mais do que saber o que está sendo feito para estruturar o orçamento familiar, todos os integrantes da família, inclusive as crianças e adolescentes, devem participar deste planejamento financeiro de forma ativa, contribuindo, de acordo com suas possibilidades, para o pagamento de alguma pequena despesa da casa, por exemplo.

O ideal é que você consiga mobiliza toda o grupo familiar em busca de uma vida financeira cheia de saúde e livre das dívidas. Para isso, separamos as seguintes dicas para você:

  • Em primeiro lugar, todos os integrantes da família devem estar cientes de qual é a realidade das finanças da casa, além disso todos devem se envolver e trabalhar, praticando esforços conjuntos para construir e estruturar o orçamento detalhado das contas da casa;
  • Uma boa ideia para envolver as crianças nas atividades relacionadas ao orçamento da casa, é no planejamento de ganhos e de despesas, usando para isso a organização de passeios e viagens com antecedência, estimulando-os a participar e premiando-os com algo agradável no final;
  • Envolva as crianças também dentro de todas as atividades relacionadas as finanças e contas da casa, torando-as sujeitos ativos, para que elas possam desde cedo aprender a lidar com o dinheiro e a fazer economia e a escapar das dívidas.

DICA 7 – Compre apenas coisas das quais você realmente precisa e pesquise sempre o melhor preço

Comprar apenas coisas das quais você realmente precisa, fazendo o pagamento a vista, sempre que possível em dinheiro, como já dissemos anteriormente são boas estratégias para evitar o acúmulo de dívidas.

Por isso, antes de comprar qualquer coisa, pense um pouco e avalie se aquele gasto é realmente necessário naquele momento.

Pense bem de verdade, porque pode ser que o dinheiro que seria investido naquela compra seja muito melhor investido em alguma outra coisa da qual você realmente precisa agora, ou mesmo seja melhor guardar esse dinheiro para gastá-lo em um outro momento.

Quando for planejar a alguma compra, separe as coisas que você pensa em comprar em dois grupos distintos. Um grupo para aquelas que você deseja adquirir, e um outro grupo para aquelas coisas das quais você realmente precisa no momento.

Quando for de fato comprar, dê preferência para as coisas que ficaram no segundo grupo, e deixe as do primeiro grupo em segundo plano.

Outra dica importante para evitar que as dívidas se acumulem é a de pesquisar bastante antes de realizar a compra de qualquer bem, escolhendo com cuidado a melhor relação de custo benefício entre o preço e a qualidade do produto.

Nem sempre comprar o mais barato é uma questão de economia, já que o valor do produto deve ser considerado também em relação a sua qualidade. Muitas vezes investir em um bem mais caro, pode significar na verdade, economia, já que o produto não vai precisar ser substituído rapidamente.

De toda forma, pesquisar os preços para escolher a melhor opção de compra é importante. Hoje em dia, inclusive, você nem precisa passar passar horas andando de loja em loja para pesquisar os preços dos produtos.

Aproveite a tecnologia, e pesquisa através da internet. Assim, sem sair de casa, você pode escolher os melhores preços do que pretende comprar, gastando menos e se prevenindo do acúmulo de dívidas.

DICA 8 – Defina quais são os objetivos e metas financeiras da sua vida

Para que as dívidas não se acumulem, também é muito importante traçar seus objetivos e metas de vida, para saber como e quando investir o seu dinheiro.

Em primeiro lugar, como já dissemos, é necessário estruturar seu planejamento financeiro e ter um orçamento detalhado para ter o panorama exato da sua situação financeira atual.

Depois, você pode definir quais são os objetivos e metas de vida mais importantes e assim planejar a sua vida financeira de modo a atingi-los.

No curto prazo, você deve priorize a quitação de suas dívidas, principalmente as de juros altos, como cartões de crédito e cheque especial, se for o caso.

Depois, deve pensar nas necessidades imediatas, como uma pequena reforma em casa, por exemplo.

Após alcançar essas metas, pode traçar objetivos maiores, sem se preocupar com dívidas.

No médio prazo, preocupe-se com metas maiores, que irão exigir um pouco mais de investimento financeiro, que podem ser conquistados em até 12 meses.

No longo prazo ficam os desejos considerados maiores, que exigem um período de tempo superior a 1 ano e um planejamento maior para serem conquistados.

Para alcança-los, coloque no papel em quanto tempo você gostaria de atingir esses objetivos, e quanto em dinheiro será necessário poupar por mês para chegar até lá.

DICA 9 – Economize para realizar os seus sonhos

Todos nós temos sonhos, e com certeza, para realizar nossos sonhos, iremos precisar de alguma quantia em dinheiro para isso, e nesse momento é que podem surgir as dívidas.

Para a realização de um sonho, é importante ter em mente que o mesmo deve caber dentro do seu bolso, além disso, deve estar presente no seu planejamento financeiro para que você não acabe contraindo dívidas.

Daremos agora um exemplo de planejamento de uma viagem, mas o mesmo raciocínio e a mesma base de cálculos pode ser usado para poupar para realizar qualquer outro sonho sem contrair dívidas. Veja como:

Em primeiro lugar, programe-se. A viagem dos seus sonhos vai ser muito melhor aproveitada caso você planeje e se programe com antecedência.

Vamos supor que seu objetivo é uma viagem de férias, que deve ser realizada dentro de 1 ano, cujo valor total é de 1600 reais.

Para viajar, você vai precisar economizar 129,71 reais a cada mês.

Se fosse parcelar, o valor total seria 2000, mas pagando à vista, o valor é de 1600. Como já dissemos antes, pagar à vista é uma vantagem. Com o pagamento à vista, além do desconto de 400 reais, você economiza mais 50 reais referentes aos juros da aplicação durante os 12 meses.

Se recorrer a um financiamento, você vai pagar 166,71 reais ao mês, o que representa diferença de quase 35 reais.

Esse valor economizado, pode ser usado para despesas durante a viagem, como a alimentação.

Desta forma, realizar seus sonhos, a melhor forma é investir dinheiro.

DICA 10 – 10 estratégias práticas para não se endividar

Confira agora uma lista com 10 estratégias práticas e simples de fugir das dívidas de uma vez por todas.

  1. Evite compras parceladas no cartão de crédito. Os juros desse tipo de parcelamento costumam ser muito altos, e acabar acarretando em dívidas difíceis de pagar;
  2. Tenha sempre a clareza de para onde o seu dinheiro está indo, e evite surpresas desagradáveis controlando seu orçamento;
  3. Viva um estilo de vida adequado ao seu faturamento, e evite as dívidas por buscar o consumo de coisas que estão fora da sua realidade financeira;
  4. Pense na sua aposentadoria, e busque fazer uma reserva financeira;
  5. Em ocasiões especiais, planeje a compra dos presentes. Evite deixar tudo para a última hora. Pense n o que vai comprar e guarde dinheiro para isso;
  6. Compre a vista sempre que possível;
  7. Invista na educação financeira de toda a sua família;
  8. Bens de valor alto, como casa e veículo, carecem de bastante planejamento prévio para ser adquirido;
  9. Se você ainda não tem uma reserva financeira para cobrir situações de emergências, comece agora mesmo a poupar dinheiro com essa finalidade;
  10. Outra forma bastante inteligente de evitar as dívidas é apostar em investimentos para incrementar a sua renda, e garantir reservas de aposentadoria e de emergência. Se você nunca investiu, procure se informar sobre o tema, e escolha um bom investimento para você.

Hoje você aprendeu 10 dicas simples para garantir a saúde da sua vida financeira, e escapar das dívidas que podem estar tirando a sua tranquilidade a partir de atitudes fáceis e práticas.

Se você gostou dessas dicas, em nosso blog você pode encontrar muito mais conteúdos como esse, para ajudar você a alcançar a tão sonhada estabilidade financeira. Não deixe de conferir.

Artigos que podem ser úteis para você: 5 coisas que te distanciam da sua liberdade financeira | Como investir para a sua aposentadoria

 

Compartilhe este conteúdo

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

Sobre Nós

A maior plataforma de investimentos do país. Encontre os melhores investimentos de acordo com seus objetivos gratuitamente.

Post Relacionados

ECONOMICO

Aprenda a verificar a situação atual Não é novidade para ninguém que

impostos nos investimentoa

 taxas e impostos em  renda variável! Algo que preocupa as pessoas ao

SYCAMORE: Computador quântico do google pode matar o Bitcoin?  Como seria se

Seguir

Mais Assisitidos

Fechar Menu
Abrir Chat
Olá, tudo bem? Me chamo Rafael e sou economista, como posso te ajudar?
Powered by