CRA: Saiba mais sobre esse investimento!

 

A educação financeira e o interesse por investimentos nunca fizeram parte da cultura do Brasil. Apesar disso, a cada ano, esta realidade está se modificando aos poucos, e muitos brasileiros estão cada vez mais interessados em conhecer produtos financeiros e aprender a investir corretamente.

Neste cenário, alguns produtos, como os títulos do programa Tesouro Direto, os Certificados de Depósito Bancário (CDBs), e até mesmo a Caderneta de Poupança, acabam se tornando mais populares entre os novos poupadores brasileiros. Porém, dentro do âmbito da renda fixa, existem diversos produtos que pouca gente conhece, e que podem se tornar boas opções para muitos investidores.

No post de hoje vamos falar cobre um destes investimentos pouco conhecido pela maioria dos investidores brasileiros: o CRA – ou Certificados de Recebíveis do Agronegócio. Saiba mais sobre este investimento e conheça as principais características deste produto de renda fixa.

Boa leitura!

 

O que é o CRA?

Os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs) são títulos de crédito emitidos por instituições específicas, conhecidas como companhias securitizadoras, cuja finalidade é a captação de recursos para financiar as atividades do agronegócio.

Por ser um ativo de renda fixa, o CRA possui rendimentos previsíveis e apresenta taxas de retorno mais atrativas se comparadas aos rendimentos de outros títulos, como o Tesouro Direto, Fundos DI, CDB, entre outros.

O investimento em CRA é ideal para investidores que desejam aplicar seu dinheiro em investimentos que oferecem boa rentabilidade – em geral, superior à poupança, e com uma margem de risco moderada.

Como funcionam os Certificados de Recebíveis do Agronegócio?

Os CRAs são selados por meio de uma operação relacionada ao agronegócio entre credor e devedor, originando um direito creditório. Neste momento, o credor que não quer esperar para receber as parcelas mensalmente e deseja recebê-las à vista procura uma companhia securitizadora que compra esse crédito à vista. Assim a operação é estruturada.

Cumprida esta etapa, o mercado financeiro faz a distribuição desse CRA, que é comprado pelos investidores – que passam a assumir o risco de crédito primário do emissor. Nesta situação, a securitizadora também recebe à vista o fluxo de pagamentos.

O investidor que compra o CRA recebe a remuneração conforme o fluxo definido na montagem da operação.  Este investimento possui boa rentabilidade, que pode ser definida por meio de um percentual do CDI, CDI+ taxa prefixada, por índices (IGP-M ou IPCA) + taxa prefixada, entre outros. A periodicidade dos pagamentos também varia de acordo com cada título, podendo acontecer mensalmente ou semestralmente, por exemplo.

Existem no mercado diversos CRAs que permitem aportes a partir de R$ 1 mil – ideal para pequenos investidores, que não dispõem de muito dinheiro para investimentos.

CRA x LCA

Diferente do LCA – Letra de Crédito do Agronegócio, o CRA não é vinculado à instituições bancárias, tornando-se uma excelente opção para quem deseja diversificar a carteira aplicar seu dinheiro em uma companhia não bancária, já que a aplicação é realizada por intermédio de uma securitizadora.

Além disso, por conta de uma diminuição na emissão de Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) no mercado nos últimos tempos, uma grande parte dos vencimentos vem sendo direcionada para os CRA. Isso acaba tornando esse tipo de título uma alternativa muito interessante para investidores em renda fixa.

Tributação

O CRA é uma aplicação que pode se tornar bastante atrativa para determinados investidores, já que ela é isenta do Imposto de Renda e Imposto sobre Operação Financeira (IOF). Como são direcionados à fomentação e fortalecimento das atividades do agronegócio, os títulos foram isentos dos tributos pelo Governo Federal, a fim de torná-los mais atraentes para o investidor.

Mas é preciso atenção: a isenção de Imposto de Renda é válida somente para pessoas físicas; para investimentos de pessoa jurídica, há tributação.

Vale a pena investir?

A decisão de investir ou não em CRAs é particular de cada investidor, e pode variar de acordo com o valor disponível para aportes e com os objetivos de qual está realizando o investimento. De maneira geral, o CRA pode, sim, ser uma boa opção para investimento entre os produtos de renda fixa disponíveis no mercado.

E você, já investiu em Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs) ? Compartilhe conosco sua experiência com este investimento!

 

Compartilhe este conteúdo

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

Sobre Nós

A maior plataforma de investimentos do país. Encontre os melhores investimentos de acordo com seus objetivos gratuitamente.

Post Relacionados

tributação

Tudo o que você precisa saber! Independente da sua área de atuação

calculadora

Quem quer ser um milionário? Ficar milionário é o sonho de muita

analise de candles

Descubras as figuras de um candle na análise técnica Ter acesso acesso

Seguir

Mais Assisitidos

Fechar Menu
Abrir Chat
Olá, tudo bem? Me chamo Rafael e sou economista, como posso te ajudar?
Powered by