Como investir no Brasil morando no exterior

 


Você é brasileiro e mora fora do país, mas quer investir no Brasil? Para isso, é necessário que você conheça quais são as regras específicas para aplicar dinheiro no país a partir do exterior e quais são as alternativas de investimentos nas quais você poderá fazer isso.

É importante que você saiba, contudo, que as formas de investir e as possibilidades de investimentos são diferentes de acordo com a situação na qual você está fora do país.

Além de conhecer as regras e possibilidades que você tem para investir no Brasil morando no exterior, também é importante se informar se aplicar o seu dinheiro no país de fora é uma alternativa rentável.

Para ajudar você a decidir se vale a pena para você que está no exterior investir no Brasil, separamos no artigo de hoje tudo que você precisa saber sobre esse assunto. Continue a leitura para saber mais.

Um brasileiro que mora no exterior pode investir dinheiro no país?

A resposta para a pergunta sobre a possibilidade de um brasileiro que mora fora do país investir no Brasil possui uma resposta dupla: pode e não pode. E para que você entenda melhor porque isso, é necessário primeiramente introduzir o conceito de domicílio fiscal.

Domicílio fiscal de um contribuinte que seja uma pessoa física consiste no endereço de sua residência. Caso não haja um conhecimento do endereço, então o domicílio fiscal consistirá na sede das atividades comerciais realizada pelo contribuinte. Já no caso das Pessoas Jurídicas, o domicílio fiscal é o endereço da sua sede.

Depois de entender esse conceito, podemos nos aprofundar na questão inicial, sobre brasileiros residentes no exterior que desejam investir no Brasil.

Geralmente, quando um brasileiro vai morar fora do país costuma comunicar esse fato à Receita Federal formalmente e então o mesmo passa a não ter mais   obrigação de recolher o seu Imposto de Renda no Brasil, o que é bastante vantajoso, já que não faz sentido que ele pague dois impostos de renda de países diferentes.

Para ser considerado um brasileiro não-residente, existem duas formas:

  • Quando a pessoas entrega a declaração de saída definitiva do país
  • Quando a pessoa permanece fora do Brasil por mais de 12 meses consecutivos.

Para que não percam a sua condição de residente e mantenham seu domicílio fiscal no Brasil, alguns brasileiros que moram fora costumam não entregar a declaração de saída definitiva e voltam ao país pelo menos uma vez ao ano.

Dessa forma, essas pessoas não perdem o vínculo que possuem com as instituições brasileiras, inclusive as do mercado financeiro.

Quem possui a condição de residente inalterada, pode investir no Brasil a partir do exterior normalmente, da mesma forma que quem mora no país.

É possível assim manter a conta bancária e manter uma conta em uma corretora de valores mobiliários.

Levando isso em consideração, podemos falar sobre o conceito de investidor não-residente que pode ser tanto um brasileiro que mora fora do país quanto um estrangeiro que quer investir no Brasil.

Para entender melhor as próximas questões envolvidas nessa situação, é necessário ter esse conceito em mente.

Os investidores não-residentes, por sua vez, recebem um tratamento diferenciado por parte da Receita Federal e do mercado financeiro e para eles, são impostas algumas condições para investir no Brasil, tais como:

  • Ao invés de ter uma conta bancária comum em um banco brasileiro, é necessário ter uma Conta de Domiciliado no Exterior, com regulamentação do Banco Central;
  • É necessário entregar uma Declaração Anual do imposto de Renda (DIRPF);
  • A tributação é diferenciada, tanto sobre as Operações Financeiras (IOF), quanto a do Imposto de Renda (IR).

Na Resolução 4.373 de 2014 do Banco Central são estabelecidas as aplicações dos investidores não-residentes no país no mercado financeiro e no mercado de capitais.

 

Investir no Brasil morando no exterior é uma alternativa rentável?

Provavelmente no momento em que você, que está morando fora do país, decidir investir no Brasil, você vai; acabar sendo surpreendido pelas taxas de juros.

Quem se muda para países que possuem uma estabilidade financeira e econômica maior, como é o caso dos países europeus, por exemplo, pode imaginar que fazer seus investimentos por lá é mais rentável do que por aqui. Mas será que essa é a realidade?

Geralmente, a resposta para essa pergunta é nem sempre.

Isso porque ao longo dos últimos anos o Brasil vem passando por uma situação que pode ser chamada de explosão de desenvolvimento. Talvez você pense que isso é um exagero, mas se você parar para pensar nas seguintes questões vai perceber que é a realidade:

  • Pense no que vem acontecendo nos últimos anos em relação ao poder de compra da moeda brasileira em comparação com outros países do mundo.
  • Pense também sobre as taxas de escolaridade e de capacitação profissional da população brasileira, que vêm crescendo nos últimos anos.
  • Já reparou que tem sido cada vez mais comuns ver brasileiros viajando para o exterior?

Isso não é uma defesa ao governo ou algo do tipo, mas sim uma reflexão sobre como o país vem buscando nos últimos anos crescer e se estabilizar economicamente.

Faz bastante tempo que o Brasil vem tentando se equivaler a outros países com economias melhores estabelecidas e em virtude disso, bem como de uma série de outros fatores, o país é visto como uma nação em desenvolvimento constante.

Sendo assim, investir no Brasil tende a ser mais rentável do que em comparação às aplicações financeiras realizadas nos países europeus e o motivo para isso é bastante simples: esses países já atingiram uma estabilidade econômica que o nosso talvez só seja capaz de chegar no futuro.

Para exemplificar o que estamos dizendo, é possível citar alguns dados recentes: no Brasil, a rentabilidade das aplicações financeiras pode chegar a 6% ou até 12% ao ano, Enquanto os países europeus costumam contar com taxas bem mais moderadas, ficando em torno de 2% de rentabilidade.

Em resumo, levando em consideração o que explicamos até aqui, investir no Brasil vale mais a pena do que investir em países do exterior, de acordo com o ponto de vista que abordamos aqui.

Mesmo para quem está fora do país, o mercado de investimentos brasileiro ainda é uma alternativa atrativa para quem quer aproveitar  rentabilidade aliada aos baixos riscos dos títulos públicos emitidos pelo Governo Federal, por exemplo, que conta com uma das taxas de juros mais altas do mundo.

Como usar as taxas de juros menores no exterior a seu favor?

Uma situação curiosa, sobre a qual é importante que você esteja atento é ao fato de que as taxas de juros no Brasil são maiores do que em outros países que possuem uma maior estabilidade econômica.

Isso se explica pelo fato de que a percepção de risco dos investidores em relação ao mercado brasileiro é mais alta.

Considerando isso, podemos pensar na seguinte pergunta: como aproveitar essa situação para investir no Brasil morando no exterior?

Em primeiro lugar, é necessário estar atento ao risco do câmbio. Sendo assim, antes de optar por aplicar seu dinheiro no exterior ou no Brasil, é necessário avaliar o mercado de forma profunda para que você possa se certificar sobre o cenário nacional.

Momentos de instabilidade política, por exemplo, tendem a desestabilizar mais o real brasileiro do que acontece com a moeda de outros países.

Sendo assim, antes de optar por investir no Brasil, observe o cenário nacional e prefira fazer isso quando o país estiver em uma situação mais favorável.

Como lidar com a legislação e a burocracia?

Por último, a orientação para você, que mora no exterior e quer investir no Brasil, é para ajudar você a contornar eventuais problemas de ordem legal ou burocrática.

Em primeiro lugar, você deve manter as suas aplicações no formato online, o que facilita para que você possa tomar suas decisões de forma mais rápida quando alguma coisa não estiver indo tão bem.

Você também pode fazer um bom uso de ações realizadas através das corretoras de valores mobiliários, que costumam oferecer aos seus clientes serviços para que possam ser calculado aos comparativos de aplicações financeiras de maneira mais ágil.

É importante que você não encerre as suas contas bancárias no país caso deseje investir no Brasil morando no exterior. Para atuar junto das corretoras nacionais, você vai precisar delas e do seu documento de identidade.

Outra dica é se manter informado a respeito da possibilidade de contar com serviços de assessoria bancária, que poderão te ajudar nos momentos de tomada de decisão.

Agora você já sabe como um brasileiro que reside fora do país pode investir no Brasil e se essa é uma alternativa de investimento que vale a pena para você.

Se você gostou desse artigo e quer ver mais conteúdo como este continue acompanhando as nossas publicações e confira também os nossos artigos anteriores no arquivo do blog.

Aqui você encontra diversos conteúdos gratuitos com dicas valiosas para você escolher as melhores opções de investimentos para fazer o seu dinheiro render e dicas para cuidar da sua vida financeira e manter seu orçamento em ordem. Fique ligado!

Deixe o seu comentário a seguir!

Artigos que podem ser úteis para você: Como fazer aportes mensais para investir? | Você pode estar convivendo com um parasita financeiro

 

Compartilhe este conteúdo

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

Sobre Nós

A maior plataforma de investimentos do país. Encontre os melhores investimentos de acordo com seus objetivos gratuitamente.

Post Relacionados

aportes mensais

Aprenda a fazer este planejamento  Vocês já devem ter percebido que muitas

análise fundamentalista

Introdução à Analise Fundamentalista Você já ficou em dúvida sobre qual ação

filho

Confira as dicas Fazer investimentos é uma das melhores formas de conseguir

Seguir

Mais Assisitidos

Fechar Menu
Abrir Chat
Olá, tudo bem? Me chamo Rafael e sou economista, como posso te ajudar?
Powered by