Conheça a importância da aposentadoria com a previdência privada

Invista com foco no longo prazo

Ter independência financeira e, trabalhar apenas se quiser, é o sonho de muitos brasileiros. Entretanto, atualmente, muitas pessoas apenas aguardam o benefício social do governo para a aposentadoria sem pensar que esta é uma alternativa que limita o pensamento de investir em novas ativos.

Focar no longo prazo é importante, pois os juros compostos conseguem trabalhar melhor em um horizonte de tempo maior. Isso porque eles possuem o “efeito bola de neve”. O qual vai agregando mais valor em cima do anterior, como resultado, o patrimônio é afetado positivamente devido esse efeito exponencial.

Os investimentos de longo prazo não servem apenas para aposentadoria, eles podem ser muito úteis para sonhos que possuem preços elevados como, por exemplo: casa, carros de luxo e até mesmo se planejar para morar no exterior e mudar de vida de forma radical.

Para isso, existem alguns investimentos que possuem essa característica de ter vencimentos mais longos.

Importância dos investimentos para a aposentadoria.

O Brasil ainda não é um país classificado como desenvolvido, e ainda possui muitas incertezas no que tange aspectos políticos e econômicos. Em segundo lugar este cenário traz à tona a classificação de país emergente.

Além disso, vale ressaltar que a população, não somente no Brasil, mas, no mundo no geral está vivendo mais. Ou seja, a expectativa de vida vem aumentando a cada nova consulta do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Tendo em vista que a educação financeira no país ainda é escassa, se planejar para montar a própria aposentadoria pode evitar dores de cabeça no futuro. Os investimentos serão fortes aliados para você nesta jornada.

Por isso, começar a fazer um planejamento financeiro focando na aposentadoria será a maneira ideal de alcançar a independência financeira.

Segundo uma pesquisa feita pelo SPC (Serviço de proteção ao Crédito), cerca de 21% das pessoas que se aposentaram precisam continuar trabalhando e, além disso, dos 47% que continuam trabalhando ainda precisam aumentar a renda. Isso porque o INSS não foi o bastante para suprir as necessidades do dia a dia.

INSS funciona? É possível ter renda apenas contando com o governo?

O sistema de seguridade social, fornecido pelo INSS (Instituto Nacional de Seguro Social), pode não se sustentar no longo prazo. Isso porque existirá menos jovens e adultos, que são considerados PEA (População Economicamente Ativa) para pagar contribuir aos inativos.

Em segundo lugar, o governo concede o benefício mínimo que pode não atender ás suas necessidades básicas. Na mesma linha é importante ter em mente que existirão outros gastos como, por exemplo, convênio médico que para idosos é mais caro.

Outra despesa recorrente são os remédios. Visto que a maioria dos idosos tendem a usar medicamentos para controlar diversos tipos de doenças.

Para não depender do que os parlamentares vão decidir no congresso, o ideal é você tomar as rédeas da sua aposentadoria e começar a montá-la. Desta forma, você terá a sua própria fonte de renda e utilizar o INSS apenas como um complementar.

Caso seja autônomo, ou empreendedor, o aviso é redobrado. Pois, este tipo de atividade não possui muito dos benefícios concedidos como para quem trabalha no regime CLT – Consolidação das Leis Trabalhistas –.

Previdência privada

Este tipo de previdência é optativo. São indicados para aquelas pessoas que começam a trabalhar muito cedo, por volta dos 16 a 20 anos pelo regime CLT (Consolidação das leis trabalhistas) e que contribuíram durante este período.

Este investimento serve para complementar o benefício disponibilizado pelo INSS e para fomentar os seus investimentos de longo prazo.

Ter em mente com quantos anos quer se aposentar é o primeiro passo para definir qual o valor a ser aplicado. Com isso em mente você terá um panorama geral. Em alguns casos, será necessário depositar quantias maiores para manter o padrão de vida.

Na mesma linha, ter disciplina com relação aos aportes será fundamental para fortalecer o “efeito bola de neve” que foi mencionado no início. Isso porque, o seu dinheiro hoje vale muito mais do que o mesmo valor daqui a 2 anos. Este fenômeno é conhecido como inflação.

A inflação corrói o seu poder de compra com o passar dos anos. Pense o seguinte: Com R$100,000 há 10 anos atrás você conseguia comprar diversos itens no supermercado. Hoje com este valor você provavelmente, escolhendo os mesmos produtos, teria apenas metade do que comprou no início.

Assim, escolher uma previdência que possua rentabilidade acima da inflação será primordial para ter um investimento de sucesso. Você pode consultar esta informação pedindo um documento chamado “lâmina” que irá constar todos os detalhes sobre rentabilidade, histórico e taxas.

Um ponto positivo para planejar a sua aposentadoria com uma previdência privada é que existe um gestor para administrar os recursos. Estes gestores são profissionais no mercado e possuem certificação para atuarem nesta área.

Isto porque, lidar com os valores de outras pessoas que estão trabalhando a vida inteira para desfrutar disso no futuro é uma grande responsabilidade. Por isso, é obrigatório que os gestores sejam certificados.

Este profissional será responsável por alocar os ativos da melhor forma dentro do fundo de previdência. Como resultado, o retorno tende a ser mais expressivo. Pois este gestor pode adotar uma estratégia de gestão ativa.

Em outras palavras, além de escolher os investimentos, este profissional também ficará encarregado de comprar e vender os ativos a fim de alcançar a maior rentabilidade possível.

Pelo fato de você delegar a estratégia de investimento para um terceiro, isso terá um custo. Na mesma linha, você pode verificar qual será a taxa de administração. No geral fica em torno de 0,6% a 1% sobre os rendimentos. Desta forma, é essencial escolher um fundo de previdência que consiga ter retornos consistentes.

Por outro lado, uma estratégia de gestão passiva, visa apenas acompanhar alguns índices. O mais famoso é o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) normalmente aderidos para investimentos de renda fixa e o IBOVESPA que visa parametrizar os investimentos de renda variável.

Desta forma se planejar para a aposentadoria é fundamental uma vez que a população como um todo está ficando mais velha. Com isso, esperar apenas o benefício do INSS para a sua aposentadoria pode não atender as suas expectativas de ter uma vida mais tranquila.

Isso porque existiram outras despesas e você precisará manter o seu padrão de vida.

Como alternativa te apresentamos a previdência privada que possui um gestor profissional para gerir os seus ativos. Desta forma, você poderá aplicar mês a mês para verificar os resultados do “efeito bola de neve” que os juros compostos possuem.

Fique atento para que o seu investimento sempre ganhe da inflação. Isso fará com que o seu dinheiro não corroa ao longo do tempo e possa manter o padrão de vida. Em segundo lugar, verifique as informações contidas na lâmina deste fundo de previdência para consultar as taxas de administração e até mesmo se existe taxa de performance.

Planejar a sua independência financeira e aposentadoria é a maneira para trabalhar apenas se quiser, ou até mesmo, mudar para outra área caso não tenha conseguido ao longo da vida.

Se você já está planejando a sua aposentadoria ou ficou com alguma dúvida conte para nós na caixa de comentários abaixo.

Bons investimentos e até a próxima!!

Compartilhe este conteúdo

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

Sobre Nós

A maior plataforma de investimentos do país. Encontre os melhores investimentos de acordo com seus objetivos gratuitamente.

Post Relacionados

Em algum momento você já pensou em se desfazer de um dos

3 formas de diversificar com ativos reais

Olá, Como prometido, voltamos com um assunto de bastante interesse para quem

Prepare-se para este evento nos seus investimentos. Você sabia que alguns tipos

Seguir

Mais Assisitidos

Fechar Menu
Abrir Chat
Olá, tudo bem? Me chamo Rafael e sou economista, como posso te ajudar?
Powered by