Quais as diferenças entre TAXA META SELIC, SELIC E CDI?

Quais as diferenças entre TAXA META SELIC, SELIC E CDI?

No mundo dos investimentos, já estamos cansados de saber que há uma sopa de letras, diferentes taxas, marcação a mercado e muito mais. E quando se trata de taxa Selic poucos sabem, de fato, o que significa.

Mas, antes de entrarmos de cabeça nesse mundo, precisamos conhecer os principais fatores que influenciam nossos investimentos.

Nesse artigo, abordaremos sobre as taxas que mais interferem nos ativos de renda fixa. Principalmente, quando falamos de CDI, o principal indexador dos tradicionais títulos privados.

Taxa Meta Selic 

A Taxa Meta Selic, também é conhecida como taxa básica de juros. É a taxa oficial de juros brasileira, definida pelo Banco Central a cada 45 dias.

Além disso, ela foi criado no Brasil em março de 1999, e é considerada a taxa que ajuda controlar a inflação. justamente pela relação direta com a economia, por exemplo: Quando a inflação sobe, o governo sobe a taxa meta selic, fazendo com que o dinheiro fique mais caro. Impactando, assim, diretamente no consumo, portanto, quando os juros sobe, a inflação tende a cair.

Qual a relação da Taxa Meta Selic com os investimentos?

Há uma relação bem forte com a famosa CADERNETA DE POUPANÇA, infelizmente a queridinha de muitos brasileiros.

Por outro lado, em 2012, o governo mudou a regra da caderneta de poupança, estabelecendo que se a Taxa Meta Selic estiver igual ou menor que 8,5%, você tem como retorno 70% da Meta Selic na poupança.

Por exemplo, atualmente a taxa básica de juros está em 2,25% ao ano. Ao aplicar na caderneta de poupança, você irá ganhar 1,57% ao ano (70% de 2,25% ao ano).

Então, investindo R$10.000,00 na poupança durante 12 meses, no vencimento, teria o valor de R$10.157,00. (Lembrando que a poupança é isenta de Imposto de Renda).
Essa mesma Taxa Meta Selic, já trabalhou na casa dos 45% ao ano quando foi iniciada, em 1999.

Taxa Selic

A sigla SELIC se refere ao Sistema Especial de Liquidação e Custódia. Ela é definida por empréstimos de dinheiro entre instituições financeiras, utilizada para financiamento de transações diárias com títulos públicos federais como garantia, registradas no Banco Central.

Em segundo lugar, os bancos comunicam entre si para pegar empréstimo, portanto em um determinado dia, o Bradesco está precisando de capital para financiar alguma operação. O Santander, por sua vez, pode emprestar esse capital para o Bradesco, com prazo de empréstimo de 1 DIA e com garantia um título lastreado no Tesouro Nacional.

Essa taxa desde 2013 vale Meta taxa Selic – 0,10, portanto, no cenário atual a Taxa Meta Selic está em 2,25%, e a Taxa Selic em 2,15% ao ano

E como a Taxa Selic impacta seus investimentos?

A Taxa Selic tem relação direta com a LFT, conhecida como Tesouro Selic, ao aplicar seu capital nesse título, renderá 100% da Selic.

Além disso, nesse momento, o Tesouro Selic (Título público lastreado no Tesouro Nacional), rende 2,15% ao ano bruto.

Investindo os mesmos R$10.000,00 no tesouro Selic durante 12 meses, no vencimento, teria o valor de R$10.186,00. (Já descontando o valor de I.R de 17,5% sobre os rendimentos).

CDI

O CDI (Certificado de depósito Interfinanceiro), dentre as inúmeras siglas, podemos considerá-lo como um dos mais famosos. 

O CDI tem o mesmo raciocínio da Taxa Selic, que é o empréstimo de dinheiro entre instituições financeiras, mas temos uma grande diferença na GARANTIA, pelo fato de ser emitido por uma empresa privada.

Em segundo lugar, a garantia desse ativo é o próprio título CDI, registrados na B3, diferenciando-se da Selic, onde a garantia é o Tesouro Nacional.

Nos empréstimos realizados entre os bancos por meio de CDIs há cobrança de juros, essa taxa é calculada pela bolsa de valores, e a taxa média de juros praticada nos Certificados Interbancários de todo mercado financeiro, divulgada diariamente, é conhecida como “Taxa do CDI”.

O CDI pode impactar os investimentos de Renda Fixa?

Sim, pode impactar tanto positivamente, se a taxa de juros subir, como negativamente se a taxa de juros cair.

Esses ativos são denominados pós-fixados, pois o investidor sabe que o título irá render x% do CDI, porém não tem a certeza do quanto irá receber no vencimento do mesmo.

E muitos investimentos de renda fixa oferecem remuneração atrelada ao CDI. O mais comum é o CDB (Certificado de depósito Bancário), que nada mais é do que um título emitido por um banco, com o objetivo de captar recursos.

Em contrapartida, com as recentes quedas na taxa de juros, acabaram interferindo
negativamente os investimentos atrelados ao DI.

Nesse momento, o CDI está rendendo 2,15% ao ano, mesma taxa praticada na taxa Selic. 

Portanto, investindo R$10.000,00 em um CDB 120% do CDI, no prazo de 12 meses, teria um valor de R$10.223,00, no vencimento do título. (Já descontando os 17,5% de I.R sobre os rendimentos).

Agora que você já aprendeu sobre as principais taxas do mercado, e que interferem
diretamente nos seus investimentos, acesse nosso App e procure pelas melhores opções.

Compartilhe este conteúdo

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter

Sobre Nós

A maior plataforma de investimentos do país. Encontre os melhores investimentos de acordo com seus objetivos gratuitamente.

Post Relacionados

Qual a importância da renda variável na carteira de investimentos? Engana-se quem

renda-fixa-no-exterior

Veja como lucrar no exterior!  Uma carteira diversificada não passa apenas por

taxa de custódia zerada

Vale a pena aplicar? Com o objetivo de aumentar a competitividade, o

Seguir

Mais Assisitidos

Fechar Menu
Abrir Chat
Olá, tudo bem? Me chamo Rafael e sou economista, como posso te ajudar?
Powered by